Formação de professores e Análise do Comportamento – a produção da pós-graduação nas áreas de Psicologia e Educação

Maria Ester Rodrigues, Melania Moroz

Resumen


O presente trabalho analisa a contribuição do Behaviorismo Radical para a formação de professores, a partir de teses e dissertações no período de 1970 a 2002, abrangendo 32 anos de produção da pósgraduação stricto sensu em Psicologia e Educação. Dada a existência de equívocos e desconhecimento sobre a Análise do Comportamento/ Behaviorismo Radical e a escassez de estudos acerca da produção da abordagem direcionada à área da Educação, no Brasil, justifica-se o estudo realizado. Foram verificados resumos de dissertações e teses relacionadas à Análise do Comportamento e Educação, dos quais foram selecionados 282 trabalhos (2,77% da produção) direcionados à área da Educação, dos quais apenas 17 deles (0,16% da produção) eram voltados especificamente à formação de professores. O conjunto de trabalhos voltados à Educação em geral foi analisado, a partir dos resumos, identificando-se características, dentre as quais instituição de defesa, orientadores, natureza e objetivo do trabalho, sujeitos, nível de ensino. Os 17 trabalhos relativos à formação de professores foram analisados na íntegra, de acordo com categorias construídas a partir de sugestões fornecidas por, basicamente, três autores (Bijou, 1970; Zanotto, 1997 e Gioia, 2001) que, afinados com a proposta skinneriana, permitem derivar propostas para a Educação, o ensino e a formação de professores. Em relação a estes últimos, são apresentados e discutidos especificamente os resultados relativos às propostas de formação de professores planejadas/ efetivadas pelos autores, a fim de evidenciar o que foi priorizado pela abordagem em relação à formação desses profissionais. Dentre os aspectos pontuados destacam-se o preparo do professor como modificador de comportamentos-alvo dos alunos, especialmente os acadêmicos, o desenvolvimento de habilidades necessárias para ensinar, o ensino de procedimentos de pesquisa característicos da abordagem e de seus conceitos básicos, inexistindo o ensino da filosofia behaviorista radical. O presente trabalho traz dados para reflexão acerca da presença da Análise do Comportamento/Behaviorismo Radical na Educação brasileira, a partir de teses e dissertações, bem como sobre os tópicos que, num sentido real compõem, e que, num sentido ideal, deveriam compor uma formação de professores baseada na abordagem.

Palabras clave


Formação de profesores; Behaviorismo Radical; Análise do Comportamento; Educação

Texto completo:

PDF