Compostagem caseira como instrumento de minimização de resíduos e de mobilização social: experiência na vila santo antonio, campos do Jordão, SP, Brasil.

Silvia Roberta Lamanna, Wanda Maria Risso Günther

Resumen


Compostagem caseira é uma alternativa para a destinação correta de resíduos domiciliares, praticada pelos geradores, com técnicas simples, quando há disponibilidade de terreno e possibilidade de uso do composto. Pode ser empregada como alternativa para atenuar os problemas de coleta e destinação em  comunidades não servidas com sistema de coleta municipal e em situações de risco socioambiental.

O presente artigo avalia a implantação de composteiras caseiras na comunidade da Vila Santo Antonio, localizada no município de Campos do Jordão, estado de São Paulo, Brasil, 2 aliada a um Programa de Educação Ambiental - PEA que sensibilizou, motivou e informou a comunidade local. Para avaliação quantitativa foi realizada análise gravimétrica dos resíduos do setor de coleta estudado, antes e depois da aplicação do PEA. As composteiras caseiras foram implantadas, monitoradas mensalmente e avaliadas, durante um período de 12 meses. No final do período de estudo houve uma redução de 380 Kg (55%) na quantidade média de resíduos sólidos gerada diariamente  e de 282 Kg (83%) na parcela orgânica, com relação à análise inicial. Conclui-se que a compostagem caseira pode funcionar como prática a ser incentivada pelas municipalidades como instrumento de minimização de resíduos domiciliares e mobilização social. Os resultados são melhores, se implementada dentro de um PEA, desenhado segundo a realidade local.



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2008.1.4.14471