BIORREMEDIAÇÃO DO EFLUENTE DE CULTIVO DE TILÁPIA DO NILO PELA MICROALGA Spirulina platensis

Anderson Alan da Cruz Coelho, Hundson Damasceno Maia, José William Alves da Silva, João Henrique Cavalcante Bezerra, Renato Teixeira Moreira, Wladimir Ronald Lobo Farias

Resumen


Os potenciais impactos ambientais provenientes da aquicultura intensiva têm aumentado à preocupação da sociedade quanto à sustentabilidade da própria atividade. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a produção de biomassa algal e taxa de remoção dos compostos nitrogenados pela microalga Spirulina platensis em efluente de juvenis de tilápia do Nilo (Oreocrhomis niloticus). O experimento foi realizado no Centro de Biotecnologia Aplicada a Aquicultura (CEBIAQUA) do Departamento de Engenharia de Pesca da Universidade Federal do Ceará. Para o cultivo de S. platensis, inicialmente, o inóculo foi cultivado em meio químico alternativo e posteriormente adaptado ao efluente de tilápia do Nilo. Após o completo desenvolvimento da S. platensis, a coleta da microalga foi realizada através de filtragem da água em telas de 60 μm. Foram monitorados os níveis de amônia, nitrato e nitrito durante o período experimental de 29 dias. Os resultados mostraram que a microalga se adaptou facilmente e se desenvolveu no efluente das tilápias do Nilo e houve significativa biorremediação do efluente, reduzindo as concentrações de amônia, nitrato e nitrito.

Keywords: Spirulina platensis, tilápia do Nile, biorremediação.

 


Palabras clave


Spirulina platensis, tilápia do Nile, biorremediação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2014.7.1.46609