EFEITOS DA VARIAÇÃO DE SÍLICA NO DESENVOLVIMENTO DA MICROALGA DIATOMÁCEA Thalassiosira fluviatilis

Renato Teixeira Moreira, Francisco Farley Vasconcelos de Sousa, José Reges da Silva Lobão, Leonardo Galvão de Freitas Albuquerque, Wladimir Ronald Lobo Farias

Resumen


As microalgas são importantes para o ambiente por se constituírem como importante elo na cadeia trófica dos animais aquáticos, podendo ser ainda utilizadas como bioindicadores e reguladores dos teores de nutrientes na coluna d’água. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o desenvolvimento da microalga diatomácea Thalassiosira fluviatilis nos meios de cultivo Conway e Guilard f/2, com diferentes concentrações de silicato de sódio e observar a influência da sílica sobre culturas de diatomáceas. Os cultivos foram monitorados através da contagem direta das células em câmara de Neubauer e da absorbância da cultura a 700 nm, utilizando um espectrofotômetro. O melhor resultado foi obtido com o meio Conway, utilizando a concentração de 0.025 g.L-1 de silicato de sódio, seguido do meio Guilard na mesma concentração de silicato. Quando os cultivos foram realizados com o dobro da concentração (0.051 g.L-1) de silicato de sódio, apresentaram um desenvolvimento letárgico e bastante curto, resultando na formação de muito material precipitado, células despigmentadas, levando à morte das culturas. Desta forma, as elevadas concentrações de silicato de sódio inibem o crescimento algal em culturas de T. fluviatilis.

Palavras-chave: diatomácea, silicato de sódio, Thalassiosira fluviatilis.


Palabras clave


diatoms, sodium silicate, Thalassiosira fluviatilis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2014.7.1.46777