ANÁLISE SAZONAL DA TOXICIDADE DE METAIS PESADOS NO SEDIMENTO SUPERFICIAL DE UM CÓRREGO URBANO (MATO GROSSO DO SUL, BRASIL)

Daniel Haranaka Funai, Thainá Domingues Nogueira, Jonas de Souza Correa, Kennedy Francis Roche, William Marcos da Silva

Resumen


O Córrego Imbirussu, localizado na região Noroeste do município de Campo Grande/MS, passa por vários bairros densamente povoados e por um Núcleo Industrial, recebendo um grande aporte de substâncias potencialmente tóxicas, dentre elas os metais pesados. Essas substâncias acabam sendo depositadas no sedimento, podendo retornar à coluna d’água e ocasionar diversos impactos ao ecossistema aquático. Assim, este trabalho objetivou: a) avaliar as concentrações dos metais pesados (Cd, Cr, Cu, Fe, Mn, Ni, Pb e Zn) no sedimento; b) realizar ensaios ecotoxicológicos agudos utilizando os bioindicadoresDaphniasimilis e Daniorerio e c) avaliar os efeitos da sazonalidade sobre os resultados obtidos. As amostras foram coletadas nos meses de Fevereiro/2013 (Período chuvoso) e Agosto/2013 (Período seco) da nascente até próximo à sua foz no Rio Anhanduí. O cultivo dos organismos e os ensaios de toxicidade foram realizados conforme as normas da ABNT: NBR 12.713/2009 e NBR 15.088/2011. As análises das amostras de sedimento foram realizadas de acordo com os métodos descritos no livro Standard Methods for theExaminationofWaterandWasterwater, 22ª ed. Com os valores obtidos nas análises ficou evidente o aporte de metais pesados para o córrego devido ao lançamento de efluentes das indústrias instaladas no Núcleo Industrial. Denota-se a influência da sazonalidade sobre os resultados obtidos, pois as concentrações de metais no período seco foram maiores do que no período chuvoso. Esses resultados foram confirmados pelos ensaios, já que só ocorreram efeitos tóxicos aos organismos na segunda coleta.

Palavras chave: Daniorerio, Daphniasimilis, metais pesados, sedimento, toxicidade aguda.

 


Palabras clave


Daniorerio, Daphniasimilis, metais pesados, sedimento, toxicidade aguda.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2015.8.3.51644