TRATAMENTO DE LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO POR COAGULAÇÃO, ULTRAFILTRAÇÃO E PROCESSO OXIDATIVO AVANÇADO.

Ivanna Carlla Cabral Hetka, Jeanette Beber de Souza, Carlos Magno de Souza Vidal, Kely Viviane de Sousa

Resumen


Lixiviado de aterro sanitário é definido como o líquido residual gerado durante a decomposição bioquímica dos resíduos. Por apresentar altas concentrações de matéria orgânica, amônia, compostos orgânicos tóxicos e metais pesados, seu tratamento requer cuidadosa atenção. O objetivo desta pesquisa foi determinar a técnica mais adequada para um tratamento eficaz de lixiviado de aterro sanitário de resíduos sólidos urbanos de um município brasileiro. Foram avaliados, de forma isolada e combinada, os tratamentos: coagulação/floculação, ultrafiltração em membranas e o processo oxidativo avançado (POA) tipo foto-Fenton. A coagulação/floculação foi realizada em equipamento tipo jar-test empregando o coagulante natural tanino Acquapol OF18, em seguida, o lixiviado bruto e o sobrenadante da coagulação foram submetidos isoladamente à filtração em membrana de ultrafiltração (UF) e ao POA. A eficácia dos processos de tratamento foi monitorada através das análises de cor, turbidez e DQO, bem como os metais Cr, Cd, Pb, Ni, Zn, Fe e Al.  Com os resultados obtidos verificou-se que os processos combinados apresentaram boa remoção dos parâmetros analisados, mostrando-se como alternativas apropriadas para o tratamento do lixiviado estudado.


Palabras clave


Tratamento de lixiviado, Tanino, Metais pesados, Filtração em membranas; Foto-Fenton.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2016.9.2.53180