INFLUÊNCIA DE VARIÁVEIS SOCIOECONÔMICAS MUNICIPAIS NO CONSUMO PER CAPITA DE ÁGUA.

Davi Santiago Aquino, Lorraine Kellry Alves Dias, Ísis Danielle Souza, Ana Paula Alves Cunha, Lilian Lopes Cordeiro

Resumen


É cabível ao poder público o uso de planejamento urbano adequado a fim de universalizar o acesso de água potável sanitariamente segura à população atendida. Neste planejamento, o consumo de água possui papel importante no dimensionamento de sistemas de abastecimento de água e este consumo pode ser influenciado por indicadores municipais de renda e de qualidade de vida. Este trabalho analisou a influência causada no consumo per capita de água pelo produto interno bruto (PIB) e índice de desenvolvimento humano (IDH) municipais em vinte e seis municípios localizados no sudoeste do estado de Goiás, Brasil, utilizando dados anuais e abrangendo o horizonte temporal compreendido entre os anos de 2001 e 2011. Esta influência foi analisada pela correlação linear de Pearson e os resultados demostraram haver correlação positiva classificada como moderada e forte entre PIB e consumo de água para a maioria dos municípios, sugerindo que quanto maior a riqueza municipal, maior o consumo per capita de água da população. Em contrapartida, a influência do IDH no referido consumo foi classificada como fraca. A análise mostrou-se como uma ferramenta de simplicidade operacional e de relevante utilidade aos órgãos responsáveis pela elaboração de estudos de planejamento urbano e saneamento básico.


Palabras clave


abastecimento de água, correlação linear, indicadores socioeconômicos, planejamento urbano, saneamento básico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2017.10.1.55224