O GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ORIUNDOS DA ARQUITETURA DE INTERIORES NA ÓTICA DE ARQUITETOS E URBANISTAS DE UM MUNICÍPIO BRASILEIRO

Nadime Saraiva Rissi, Juliano Rodrigues Gimenez, Vania Elisabete Schneider

Resumen


A urbanização acelerada e o rápido adensamento das cidades de médio e grande porte são fatores que vêm contribuindo para o aumento da quantidade de Resíduos da Construção Civil (RCC) nas cidades brasileiras. A problemática aumenta não somente pelo fato destes constituírem a maior fração em massa dos resíduos gerados nas cidades, mas também pela imprudência ou desconhecimento dos profissionais responsáveis que acompanham as obras. O descarte irregular destes é uma das principais causas da degradação do meio ambiente, com potencial de afetar a qualidade de vida da população, comprometer os recursos naturais e os ecossistemas. O objetivo desse trabalho foi o de investigar como os resíduos vêm sendo gerenciados pelos profissionais que atuam com Arquitetura de Interiores em um município ao sul do Brasil. A técnica utilizada para a obtenção dos dados de natureza qualitativa e quantitativa envolveu a elaboração de questionários. Para isso, o processo de levantamento de dados, sustentou-se por meio de uma entrevista de profundidade, seguida de uma pesquisa Survey, direcionadas a uma amostra de Arquitetos e Urbanistas que atuam no município. Os resultados obtidos sugerem que os profissionais reconhecem a importância do meio ambiente para o bem-estar da sociedade como um todo e adotam práticas em prol do meio ambiente em sua vida pessoal, porém desconhecem sobre aspectos ligados à gestão, gerenciamento e atribuições legais relacionadas aos RCC no ofício da profissão.


Palabras clave


resíduos da construção civil; arquitetura de interiores; gerenciamento de resíduos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2019.12.2.61191