AVALIAÇÃO AMBIENTAL DE UNIDADE DE PEQUENO PORTE DE RECICLAGEM DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Laís Carlos Boaventura Santos, Luciano Matos Queiroz, Laís Carlos Boaventura Santos

Resumen


A implantação de unidades de reciclagem de resíduos da construção civil (RCC) é uma das alternativas mais atrativas para a valorização desses resíduos, sobretudo aqueles classificados como classe A (concretos, argamassas, material cerâmico, dentre outros) pela legislação brasileira. As unidades de pequeno porte apresentam atrativo adicional, pois podem ser instaladas em diferentes locais, preferencialmente, próximas às fontes geradoras. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho ambiental de uma unidade de reciclagem de pequeno porte de resíduos da construção civil classe A (URPP-RCC classe A). Estabeleceram-se indicadores de desempenho ambiental selecionados na literatura e validados por grupos de especialistas para os aspectos emissão de ruído, emissão de material particulado, consumo de água, consumo de energia, grau de segregação do RCC classe A e produtividade de material reciclado. Os valores dos indicadores de consumo de insumos mostraram que o processo apresenta aproveitamento de RCC classe A de 92%% e que segregação do RCC classe A é adequada, pois as perdas foram mínimas (0.05%). Não há consumo de água no processo e a demanda por energia representou menos de 1% do consumo total de energia da obra.  Os valores encontrados para emissão de ruído atenderam ao padrão preconizado pela legislação brasileira de emissão de ruído ambiente da área de entorno. A emissão de Partículas Totais em Suspensão (PTS), em um dia de observação, foi de 1,460 µg.m-3. Os resultados permitem afirmar que é recomendável o uso de equipamentos de segurança e proteção individual e outras medidas que minimizem a emissão de material particulado.


Palabras clave


desempenho ambiental; indicadores; reciclagem; resíduos da construção civil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2019.12.2.62504