DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2009.2.1

Biosólidos

______________

Nota editorial

Existe hoje um princípio estabelecido nos países ricos – nos Estados Unidos e na Europa – no sentido de se reduzir fortemente a geração de lodos nas estações de tratamento, assim como reduzir o volume dos lodos produzidos. Nos países da América Latina este é um ponto que vem ganhando força, e não será errado afirmar que há uma tendência em nossos países no sentido de se adotar processos de tratamento em que a geração de lodos seja minimizada, e o volume residual diminuído através de processos mecanizados, alguns de elevado custo, principalmente nos centros metropolitanos.

Por outro lado, nossos técnicos e a própria sociedade, estão cientes da importância em se dar um destino benéfico aos lodos, assim como adotar, quando econômico e tecnicamente possível, processos em que seja possível o aproveitamento de energia. Nesse sentido, o uso dos lodos estabilizados e desidratados como insumo agrícola, se constitui em prática altamente desejada, a ponto de já se poder denominar de biossólidos estes lodos de esgotos. Está aí um princípio que é de sustentabilidade, uma prática de redução de custos e de ganhos ambientais.

A realização do recente Simpósio de Biossólidos no Rio de Janeiro foi uma prova da maturidade que a questão já alcançou na América Latina, e de como é efetivamente possível trabalhar na busca de soluções sustentáveis, econômicas, e acima de tudo benéficas para o meio ambiente. Pois aqui estiveram especialistas e palestrantes de larga experiência vindos dos Estados Unidos, Canadá, Argentina, Chile, de vários estados do Brasil, tendo a oportunidade de trocar experiências bem sucedidas, apresentar resultados de pesquisas e de casos de sucesso, assim como de ouvir jovens engenheiros que igualmente participaram da proveitosa reunião. A publicação pela AIDIS dos principais trabalhos do simpósio é uma prova concreta do quanto esta reunião pode ser benéfica, e de quanto poderá trazer como benefício para nossos países na América Latina.

Dr. Eng. Eduardo Pacheco Jordão
Editor invitado

Tabla de contenidos

Biosólidos

English Abstracts PDF
Equipo editorial Revista AIDIS
Uso agrícola de lodo de esgoto, estudo de caso da região Metropolitana de Curitiba PDF
Simone Bittencourt, Cleverson Vitório Andreoli, Gil Alceu Mochida, Lia Márcia K. Marin de Souza 1-11
Caracterização do lodo gerado em estação de tramento de esgoto ete chapecó/sc: Resultados preliminares PDF
Anderson Rodrigo Miranda, Rosiléa Garcia França, Franciele Bruzzamarello, Paulo Fernando Rech Medeiros 12-18
Avaliação do processo de digestão anaeróbia da ete Arrudas - mg (Lodo ativado convencional) PDF
Alessandra Valadares Álvares da Silva, Marcos von Sperling, José Maria de Oliveira Filho 19-30
Avaliação da efetividade da estabilização de lodo de esgoto, térmica e/ou química, objetivando a reciclagem agrícola PDF
Reginaldo Ramos, Alessandra Pereira Ribeiro da Silva, Daniel Pereira Oliveira, Luciana Silva dos Santos, Sheila Barbosa Martins 31-40
Avaliação da qualidade do lodo de esgoto quando submetido à secagem/higienização em estufa agrícola PDF
Márcia Regina Pereira Lima, Pedro Além Sobrinho, Edvânia Rodrigues Queiroz Cunha, Karla Schneider Vilela, Lorena Frasson Loureiro 41-48
Uma possível classificação da periculosidade de lodos de esgoto utilizando testes de toxicidade resultados preliminares PDF
Marcus E. M. da Matta, Fábio Kummrow, Gisela de A. Umbuzeiro 49-55
Uso de biossólidos como estratégia de fertilização da água para produção aqúícola PDF
Patrícia de Souza Lima Cunha, Eduardo Arruda Teixeira Lanna, Rafael Kopschitz Xavier Bastos, Leandro Monteiro de Freitas, Fabrício Rezende 56-64
Uso de lodo de esgoto na recuperação de área degradada no Distrito Federal PDF
Thiago Alves Borges, Cristiano Mano da Silva, Alexander Paulo do C. Balduíno, José Antônio Soares, Carlos Eduardo Borges Pereira 65-75
Duração da fase termófila na compostagem do lodo de esgoto e resíduos vegetais em função de três diferentes tecnologias PDF
Fernando Fernandes, Sandra Márcia Cesário Pereira da Silva, Felipe Gustavo Trennepohl 76-83
Production of exceptional quality biosolids (class a +) at city of Los Angeles ‘s wastewater plants PDF
Reza Iranpour, Hubertus H.J. Cox 84-107
Digestão anaeróbia ou estabilização química como decidir? PDF
Manuel Osvaldo Senra Álvares da Silva 108-124
Potencial de geração de energia a partir do lodo de sistemas de tratamento de esgoto PDF
Adrianus van Haandel 125-142
Análise crítica da legislação brasileira para uso agrícola de lodos de esgotos na perspectiva da avaliação quantitativa de risco microbiológico PDF
Rafael Kopschitz Xavier Bastos, Paula Dias Bevilacqua, Graziele Menezes Ferreira Dias, Flávio José de Assis Barony 143-159


ISSN: 0718-378X