Democratização da Administração Pública e os perigos do fascismo no Brasil

Cynara Monteiro Mariano

Resumen


O artigo versa sobre um fenômeno muito presente na América latina de retorno cíclico de políticas de austeridade fiscal e de autoritarismo em todas as esferas da vida política e econômica, sempre que, paradoxamente, a Administração pública caminha por uma maior ampliação das políticas públicas visando a inclusão e a democratização econômica e social. Esse fenômeno, em que pese não ser particularidade brasileira, assume uma especificidade no contexto latino americano por sua natureza estrutural, o que torna os movimentos de democratização redundantes no retorno do que Florestan Fernandes chama de fascismo, impedindo a emancipação econômica, política e cultural da América latina. 


Palabras clave


Democracia na América latina; Estado de exceção econômico permanente; Fascismo;

Texto completo:

PDF

Citas


ADORNO, Theodor W; Horkheim, Max, Dialética do Esclarecimento, São Paulo, Zahar, 1985.

AGAMBEN, Giorgio, Estado de Exceção, São Paulo, Boitempo, 2004.

BERCOVICI, Gilberto,Constituição e estado de exceção permanente: atualidade de Weimar, Rio de Janeiro, Azougue, 2004.

BERCOVICI, Gilberto, “O estado de exceção econômica e a periferia do capitalismo”, Pensar, Fortaleza, v. 11, p. 95-99, Fev. 2006.

BLYTH, Mark, Austeridade: a história de uma ideia perigosa, trad. José Antônio Freitas e Sil-va, São Paulo, Autonomia Literária, 2017.

BRESSER-PEREIRA, As três intepretações da teoria da dependência, In Perspectivas, São Paulo, v. 38, p. 17-48, jul./dez, 2010.

BORON, Atilio, A coruja de Minerva: mercado contra democracia no capitalismo contemporâneo, São Paulo, Vozes, 2001.

CATTONI DE OLIVEIRA, Marcelo Andrade, Teoria da Constituição, Belo Horizonte, Initia Via, 2012.

FERNANDES, Florestan, Poder e contrapoder na América Latina, São Paulo, Expressão Popular, 2015.

FURTADO, Celso, Raízes do subdesenvolvimento, São Paulo, Civilização brasileira, 2003.

GABARDO, Emerson, Interesse Público e Subsidiariedade. Belo Horizonte, Editora Fórum, 2009.

KERSTENETZKY, Célia Lessa, O estado de bem-estar social na idade da razão: A reinvenção do estado social no mundo contemporâneo, Rio de Janeiro, Elsevier, 2012.

KLEIN, Naomi. A Doutrina do Choque: a Ascensão do Capitalismo do Desastre. São Paulo: Nova Fronteira, 2008.

MÖCKELMANN, Reiner, Franz von Papen–Hitlers ewiger Vasall, Darmstadt, Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 2016.

MARCUSE, Herbert, Tecnologia, guerra e fascismo, São Paulo, UNESP, 1999.

MARIANO, Cynara Monteiro, Emenda constitucional 95/2016 e o teto dos gastos públicos, Brasil de volta ao estado de exceção econômico e ao capitalismo do desastre, Revista de Investigações constitucionais, Curitiba, vol. 4, n. 1, p. 259-281, jan./abr. 2017. DOI:10.5380/rinc.v4i1.50289.

MARIANO, Cynara MONTEIRO; Lima, M. M. B., ALBUQUERQUE, N. M., Serviços públicos e “radicalização do Estado Social: o lugar para uma perspectiva socialista nos dias atuais?” in: MARIANO, Cynara Monteiro;

ALBUQUERQUE, Felipe Braga; CUNHA, Jânio Pereira; LIMA, Martonio Mont´Alverne Barreto; ALBUQUERQUE, Newton de Menezes. (orgs.), Estado, Política e Direito Administrativo, 1ed.Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017, v. 1, p. 95-123.

MASCARO, Alysson. Estado e forma política, São Paulo, Boitempo, 2013.

MAZZUCATO, Mariana, O Estado empreendedor: desmascarando o mito do setor público vs. Setor privado, trad. Elvira Serapicos, São Paulo, Portfolio-Penguin, 2014.

MODESTO, Paulo Eduardo Garrido, “As organizações sociais no Brasil após a decisão do Supremo Tribunal Federal na ação direta de inconstitucionalidade 1.923, de 2015” In: FUX, Luiz; MODESTO, Paulo; MARTINS, Humberto Falcão, Organizações Sociais após a decisão do STF na ADI n. 1.923/2015, Belo Horizonte, Fórum, 2017.

MONTAÑO, Carlos (org.), O canto da sereia: crítica à ideologia e aos projetos do Terceiro Setor, São Paulo, Cortez, 2014.

NOHARA, Irene Patrícia, Reforma Administrativa e Burocracia. Impacto da eficiência na configuração do Direito Administrativo Brasileiro, São Paulo, Atlas, 2012.

RIANI, Flávio, Economia do setor público: uma abordagem introdutória, 6ªed, Rio de Janeiro, LTC, 2016.

SCHMITT, Carl, Teologia Política, Belo Horizonte, Del Rey, 1998.

SOUSA, Jessé, A tolice da Inteligência brasileira, São Paulo, Leya, 2015.

STUCKLER, David, BASU, Sanjay. A economia desumana: porque mata a austeridade, trad. Rui Pires Cabral, Lisboa, Bizâncio, 2014.

TINGSTEN, Herbert, Les pleins pouvoirs: l'expansion des pouvoirs gouvernementaux pendant et aprés la grande guerre, Paris, Librarie Stock, 1934.

VALIM, Rafael, Estado de Exceção: a forma jurídica do neoliberalismo, São Paulo, Contracorrente, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.22201/fder.24488933e.2020.277-I.76257

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


REVISTA DE LA FACULTAD DE DERECHO DE MÉXICO TOMO LXX, Núm.277 (Mayo-Agosto 2020) es una publicación cuatrimestral, editada por la Universidad Nacional Autónoma de México, Ciudad Universitaria, Delegación Coyoacán, Ciudad de México, C.P. 04510, a través de la Facultad de Derecho, Circuito Universitario s/n, Edificio “E”, Ciudad Universitaria, Delegación Coyoacán, C.P. 04510, Ciudad de México, Tel.: 5622-2021 y 5622-2053
http://www.revistas.unam.mx/index.php/rfdm e-mail: revista@derecho.unam.mx. Editora responsable: Lic. Guadalupe Juárez Quezada. Certificado de Reserva de Derechos al uso Exclusivo No. 04-2017-032112343900-203, ISSN: 2448-8933 ambos otorgados por el Instituto Nacional del Derecho de Autor. Responsable de la última actualización de este número, Lic. Guadalupe Juárez Quezada, Circuito Escolar s/n, Ciudad Universitaria, Col. Copilco, Del. Coyoacán, Ciudad de México, C.P. 04510, Tel. 56222053 y 56222021, fecha de la última modificación, 30 de Junio de 2020.

 Las opiniones expresadas por los autores no necesariamente reflejan la postura del editor de la publicación. Se autoriza la reproducción total o parcial de los textos aquí publicados siempre y cuando se cite la fuente completa y la dirección electrónica de la publicación.

Inscripción en índices, directorios y bases de datos: 

Conacyt: Base de datos del sistema de clasificación de revistas mexicanas de ciencia y tecnología.

Latindex: Catálogo del Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Catalogo 2.0

Clase: Directorio de Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades 

Humanindex: Base de datos bibliográfica de Humanidades y Ciencias Sociales de la UNAM, en acceso para consulta abierta.