MÉTODO SIMPLIFICADO DE COMPOSTAGEM PARA TRATAMENTO DE CAMA DE FRANGO

Mariele Fioreze, Natália Serantoni, Mônica de Abreu Azevedo

Resumen


Dentre os resíduos agrícolas e agroindustriais, a cama de frango tem destaque devido à quantidade produzida e conteúdo de nutrientes. Este resíduo apresenta potencial para uso como condicionante e fertilizante do solo, porém é necessário o emprego de técnicas para a estabilização da matéria orgânica e desinfecção prévia do material. Nesse cenário, a compostagem se destaca pela simplicidade operacional, possibilitando a humificação do conteúdo orgânico, eliminação de patógenos, larvas e sementes de ervas daninhas, resultando em um composto sanitariamente seguro e rico em nutrientes. Neste trabalho, foi avaliada a eficiência do tratamento de cama de frango via compostagem, a partir da aplicação de processos operacionais simplificados, com revolvimento manual para homogeneização e aeração da massa e controle da temperatura e umidade da pilha. Os resultados demonstram a ocorrência da fase termofílica (temperatura média da pilha superior a 40 °C) do 2° ao 29° dia. A eliminação de patógenos, verificada pela ausência de coliformes totais e E. coli a partir do 15° dia do processo, demonstrou a sanitização da massa. O conteúdo de sólidos voláteis e o peso total de massa úmida em compostagem apresentaram redução de 29% e 22%, respectivamente, entre o início e final do processo. Testes de germinação, utilizando Lactuca sativa como organismo indicador, apontaram a maturação do composto e ausência de fitotoxicidade após 97 dias de compostagem, indicando a viabilidade e eficácia do processo empregado no tratamento da cama de frango.


Palabras clave


cama de aviário; composto orgânico; biodegradação aeróbia; resíduos sólidos agrícolas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2020.13.1.63697